O governo dos Estados Unidos espera que o Paquistão permita um interrogatório “em breve” das mulheres apreendidas na casa onde vivia Osama bin Laden, disse no fim do dia de ontem um funcionário norte-americano. “Os Estados Unidos esperam receber acesso logo”, disse a fonte, sem dar mais detalhes.

A Casa Branca já pediu a Islamabad que ajude a conter a crescente desconfiança em relação ao parceiro, permitindo que investigadores dos EUA falem com as três viúvas de Bin Laden que estão sob custódia do Paquistão e que poderiam ter informações vitais sobre a Al-Qaeda.

As tensões estão em alta entre os aliados na guerra ao terror, após a ação dos EUA em território paquistanês para matar Bin Laden, perto da capital Islamabad. Washington exigiu uma investigação sobre como o líder da Al-Qaeda viveu por anos em Abbottabad, em uma casa a algumas centenas de metros de uma academia militar de elite e a apenas 50 quilômetros de Islamabad.

O Paquistão criticou ontem a ação norte-americana e negou que dava abrigo a Bin Laden, apontado como autor intelectual dos atentados de 11 de setembro de 2001, que mataram cerca de três mil pessoas. As informações são da Dow Jones.