Um atirador vestido com roupas de camuflagem abriu fogo ontem, numa locadora de caminhões onde havia trabalhado, em Kennesaw, cidade perto de Atlanta, nos Estados Unidos. Duas pessoas morreram e três ficaram feridas. Este foi o segundo caso de tiroteio no local de trabalho em janeiro nos EUA.

Jessie James Warren, de 60 anos, trabalhou na empresa Penske por vários anos, mas ainda não está claro quando e por que ele deixou a empresa. Ele começou o tiroteio e fugiu numa picape. Em seguida, foi detido nas proximidades, disse o policial do condado de Cobb, Joe Hernandez.

O policial disse que Warren recebeu duas acusações por assassinato e cinco por ataque grave. Ele identificou os mortos como Van Springer, de 59 anos, e Jaider Phillipe Marvlanda, de 43.

É o segundo ataque em local de trabalho neste mês. Timothy Hendron, funcionário da fábrica de componentes elétricos ABB em St. Louis, matou três homens e deixou cinco feridos antes de se suicidar.