Uma das mais poderosas figuras políticas e religiosas do Irã, o ex-presidente Hashemi Rafsanjani começou nesta segunda-feira (2) a manter reuniões com líderes iraquianos. Influente aiatolá xiita, Rafsanjani foi recebido com tapete vermelho pelo presidente iraquiano, Jalal Talabani, no aeroporto de Bagdá. A visita ocorre três dias após o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciar que a missão norte-americana no Iraque se encerrará em agosto de 2010. Porém, Obama disse que o país manterá 50 mil soldados em funções de apoio até 2011.

O Irã afirma que Washington busca exercer sua influência sobre o Iraque mesmo após suas tropas deixarem o país, para manter a pressão nas proximidades do território iraniano. Durante a visita, Rafsanjani também pode enviar sinais de que Teerã deseja manter conversas com Washington.

O presidente do Iraque disse que as autoridades do país poderiam aprender com a “longa experiência” do ex-líder iraniano. Rafsanjani foi presidente do Irã entre 1989 e 1997, quando liderou a reconstrução após a guerra entre Irã e Iraque (1980-88). Ele foi derrotado quando tentou voltar ao poder, em 2005, pelo linha-dura Mahmoud Ahmadinejad, que tentará a reeleição em junho. Rafsanjani não deve concorrer desta vez.

No mês passado, Rafsanjani disse ao ex-chanceler alemão Gerhard Schroeder, que visitava o Irã, que Teerã gostaria de manter conversas com os EUA, desde que em condições de igualdade. Washington teme que o Irã mantenha um programa nuclear secreto para fabricar armas nucleares. Já o governo iraniano argumenta que o programa nuclear tem apenas fins pacíficos, como a produção de energia.