Os Estados Unidos, a Coreia do Sul adiaram exercícios navais conjuntos em meio a ameaças da Coreia do Sul contra as operações. Apesar da retórica de guerra de Pyongyang, o exercício das três nações foi adiado por causa da aproximação do tufão Danas, disseram oficiais militares em Seul nesta terça-feira.

As operações estavam agendadas para o período de 8 a 10 de outubro na costa sul da Coreia do Sul. Entre os equipamentos envolvidos estavam um porta-aviões movido a energia nuclear dis EUA e navios de guerra japoneses e sul-coreanos.

O Ministério da Defesa de Seul não quis dar mais detalhes sobre o adiamento, mas o comando conjunto das forças armadas EUA-Coreia do Sul disse que o atraso não iria durar muito. “O exercício trilateral será realizada nesta semana, como planejado”, disse Kim Yong-kyu, um porta-voz do comando. “Continuaremos a monitorar as condições meteorológicas e ajustar conforme for necessário.”

A Administração Meteorológica da Coreia em Seul disse que o tufão de médio porte estava se movendo para o norte e atravessava as águas ao próximas da ilha Jeju, na Coreia do Sul, na terça-feira. O tufão deve avançar para o nordeste para águas do Japão até quarta-feira.

O exercício naval conjunto foi anunciada depois que os chefes de defesa dos EUA e da Coreia do Sul assinaram um acordo de defesa na semana passada. O acordo tem como objetivo aumentar a proteção contra uma possível utilização de bombas nucleares pela Coreia do Norte e outras armas de destruição em massa que Pyongyang possui.

A Coreia do Norte organizou um terceiro teste nuclear em fevereiro e se comprometeu a intensificar seu arsenal nuclear. O país também lançou um foguete de longo alcance em dezembro, o que foi amplamente visto como um teste de míssil balístico.

O pacto de defesa entre EUA e Coreia do Sul inclui ataques preventivos contra a Coreia do Norte se houver uma indicação de que Pyongyang está prestes a organizar um ataque nuclear, de acordo com autoridades de Seul.

Na segunda-feira, um porta-voz não identificado do Exército norte-coreano disse em um comunicado que as tropas norte-coreanas estão em estado de alerta frente ao exercício naval conjunto. “Os EUA vão ser totalmente responsáveis pelo inesperado desastre horrível que ocorrerá pelos meios de ataque nuclear de suas forças de agressão imperialistas”, disse o porta-voz.

A Coreia do Norte rotineiramente chama os exercícios dos EUA com a Coreia do Sul de um prelúdio para invadir o país. Fonte: Dow Jones Newswires.