Uma família afegã que voltava para casa depois de fugir de uma possível operação militar foi atingida por uma bomba neste sábado na província de Helmand, no sul do Afeganistão. Segundo autoridades locais, a explosão atingiu a van da família, causando a morte de 12 pessoas e ferindo outras oito.

A família fugiu do distrito de Marjah nos últimos dias, após ouvir que uma ofensiva do governo poderia ocorrer na região, disse Mohammad Salih, um parente. De acordo com ele, o número de mortos pode ser maior.

Ninguém reivindicou responsabilidade pela explosão. O Taleban planta bombas ao longo das estradas para atingir as forças de segurança afegãs, embora as bombas frequentemente disparem com a passagem de veículos civis.

Em fevereiro, a Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão relatou que em 2014 foram computadas 10.548 mortes de civis, o maior número já registrado em um único ano desde 2009. A ONU disse na época que os talebans e outros insurgentes foram responsáveis por 72% das mortes de civis, enquanto as forças do governo e as tropas estrangeiras responsáveis por apenas 14%. O relatório da ONU atribuiu o aumento no número de vítimas à intensificação das lutas em solo, nas quais armas como morteiros, foguetes e granadas são usadas em áreas povoadas, às vezes indiscriminadamente.

Fontes: Associated Press.