O número de mortos na explosão de uma mina no norte da China aumentou para 23, e seis outras pessoas estão desaparecidas e provavelmente mortas, informou nesta sexta-feira (31) a agência de notícias Nova China. De acordo com a agência, equipes de resgate encontraram mais 20 corpos na mina Yaotou, na província de Shaanxi. Havia 36 mineiros no poço no momento da explosão de gás na quarta-feira (29), e apenas sete conseguiram escapar.

A televisão estatal CCTV mostrou membros de equipes de resgate dizendo que a chance de os mineradores desaparecidos serem encontrados vivos é pequena. A mina é estatal e controlada pelo governo local. O acidente foi um dos vários ocorridos em minas na China esta semana. Sete mineradores ainda estão presos depois que uma mina sofreu inundação na província vizinha de Shanxi. Na quarta-feira, outra mina foi inundada na província de Henan, na região central do país, causando a morte de um mineiro e a prisão de sete pessoas, segundo a Nova China.

As minas de carvão da China são as mais perigosas do mundo, com numerosas ocorrências de incêndio, inundações e outros desastres, que causam a morte de uma média de 13 mineiros por dia. Muitos acidentes ocorrem em minas pequenas com baixos padrões de segurança, ou naquelas operadas de forma ilegal. A China é o maior produtor e consumidor global de carvão, produto que vem impulsionando sua economia e corresponde a 70% do consumo de energia desse país.