Um segundo trabalhador morreu hoje vítima de queimaduras provocadas por uma explosão há dois dias em uma refinaria no nordeste do México, confirmou a empresa estatal Petróleos Mexicanos (Pemex).

Rodolfo Montemayor Mota, de 49 anos, era operador especialista e não resistiu às queimaduras em 80% de seu corpo na explosão da refinaria de Cadereyta, nas proximidades da cidade de Monterrey, no norte do país. No dia da explosão, havia morrido Juan Salvador Sánchez Paz, de 32 anos. Outras dez pessoas ficaram feridas, incluindo Montemayor. Um terceiro trabalhador permanece em estado grave.

A Pemex informou que a explosão ocorreu por causa de um escape em um compressor de circulação de hidrogênio, porém a causa exata ainda não foi determinada. A refinaria de Cadereyta fica 944 quilômetros ao norte da Cidade do México e é a terceira mais importante do país, com capacidade para processar 275 mil barris diários. A Pemex espera retomar por completo as operações no local no sábado e descartou problemas na produção de diesel e gasolina.