Uma explosão matou três funcionários e feriu gravemente outros quatro nesta sexta-feira na Tesoro Corp., uma refinaria de petróleo ao norte de Seattle, em Anacortes, estado de Washington. É a pior explosão em uma refinaria registrada nos últimos cincos anos desde que o incidente na refinaria da BP, no Texas, matou 15 pessoas e feriu outras 170 em 2005. Os trabalhadores feridos, dois homens e duas mulheres, sofreram queimaduras graves e foram hospitalizados. Ainda não se sabe as causas do acidente.

Como os mercados estão fechados hoje em respeito ao feriado da Sexta-feira Santa, os efeitos da explosão ainda não foram absorvidos pelos preços do petróleo e derivados. O pregão eletrônico irá voltar a funcionar no domingo.

O incidente na refinaria com capacidade de produção de 120 mil barris por dia aconteceu durante um período de transição da companhia, que anunciou, esta semana, que irá colocar um novo executivo no comando das operações da Tesoro a partir de junho, Greg Goff, atualmente vice-presidente da ConocoPhilips. O novo executivo substituirá Bruce Smith.

A explosão deverá ter um alto custo para a Tesoro que, como uma refinaria independente de combustíveis, foi duramente atingida pelo alto custo do petróleo e queda na demanda pelo combustível. Investigações por agências federais deverá amarrar a empresa por meses. A BP, por exemplo, continua a lidar com questões legais em relação ao acidente de 23 de março de 2005 na Cidade do Texas, no Texas, e a refinaria só voltou a funcionar no ano passado. A BP foi multada em pelo menos US$ 150 milhões pelas agências federais.