Explosões coordenadas atingiram neste sábado (13) uma área comercial lotada na região de Nova Deli, capital da Índia, e uma estação de metrô. Pelo menos 18 pessoas morreram e outras 61 ficaram feridas, informou o Ministério do Interior. Um grupo militante muçulmano assumiu a responsabilidade pelo atentado, alertando por e-mail, antes de as explosões ocorrerem, que o país estava prestes a receber “a mensagem da morte”.

O prefeito de Nova Deli, Arti Mehra, afirmou que ocorreram sete explosões. “É um ato covarde de violência”, disse. “Eles querem quebrar o espírito de Nova Deli. Tentaram em outros lugares antes, mas não tiveram sucesso e não serão bem-sucedidos aqui. Não irão nos amedrontar”, afirmou o prefeito.

Uma bomba próximo ao India Gate, memorial da era colonial no centro de Nova Deli, não chegou a explodir.

O grupo Mujahideen Indiano não era conhecido até maio, quando assumiu a responsabilidade pela explosão de uma série de bombas em Jaipur, no oeste da Índia, matando 61 pessoas. O grupo também se disse responsável por explosões ocorridas em julho na região de Gujarat, deixando outras 45 pessoas mortas.