Duas explosões separadas deixaram pelo menos 15 pessoas feridas, após atingirem um complexo de polícia em uma província do sul das Filipinas, onde militantes muçulmanos operaram.

A primeira explosão foi causada por uma granada perto de uma mesquita no complexo policial na capital da província de Sulu Jolo, de acordo com um relatório da polícia. Ela foi seguida minutos depois por uma explosão mais poderosa de uma bomba de fabricação caseira. Os incidentes ocorreram na tarde de sexta-feira.

Pelo menos cinco civis, incluindo três crianças, e 10 policiais ficaram feridos. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelos ataques, mas a polícia suspeita que o grupo Abu Sayyaf, que possui ligações com a Al-Qaida, estava por trás da ofensiva. Fonte: Associated Press.