O aeroporto internacional de Miami teve suas operações prejudicadas na noite de ontem quando inspetores detectaram um equipamento similar a uma bomba caseira no local. Boa parte das instalações do aeroporto foram esvaziadas, até se descobrir que o equipamento era de um cientista, que já foi liberado.

Um funcionário do governo disse que não foi apresentada nenhuma acusação contra o homem, de 70 anos, que prosseguiu sua viagem. Não foram encontrados explosivos. O equipamento que causou o alarme era um experimento legítimo, disse outro funcionário do governo, também pedindo anonimato. O cientista era um cidadão norte-americano, informou o agente do FBI Michael Leverock, em uma entrevista coletiva.

A maior parte do aeroporto foi fechada após as autoridades encontrarem o equipamento em uma mala do cientista. Um esquadrão antibombas passou horas examinando minuciosamente o local. Passageiros foram desalojados e as pistas foram fechadas por precaução, disseram policiais e funcionários do aeroporto.

As operações foram retomadas às 4 horas da manhã (hora local) desta madrugada, antes das primeiras saídas matutinas programadas. “Tudo voltou à normalidade”, afirmou um porta-voz do aeroporto. O movimento de pessoas no aeroporto era maior que o normal, em razão do feriado prolongado do Dia do Trabalho nos EUA, nesta segunda-feira.