O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou nesta quinta-feira em La Paz que tem feito esforços pessoais para viabilizar uma reunião de emergência da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) para discutir a crise política na Venezuela, mas admitiu que falta consenso entre os integrantes do bloco.

Numa entrevista coletiva improvisada ao regressar de Caracas, onde participou das cerimônias em homenagem ao falecido presidente venezuelano Hugo Chávez, Morales disse que alguns presidentes da Unasul não estão de acordo com a reunião.

O estatuto da Unasul determina que todos os presidentes precisam estar de acordo para que uma reunião seja convocada. Morales não especificou quais líderes do bloco estão se mostrando refratários à discussão. Fonte: Associated Press.