O FBI, a polícia federal dos Estados Unidos, apreendeu documentos do escritório do advogado pessoal do presidente americano Donald Trump, Michael Cohen, informou o advogado de Cohen, Stephen Ryan, de acordo com a Associated Press.

O New York Times relata ainda que parte dos documentos apreendidos estão relacionados com pagamentos feitos à atriz pornográfica Stephanie Clifford, conhecida como Stormy Daniels. Ela alega ter se envolvido em um caso extraconjugal com Trump na década de 2000. Cohen disse recentemente que pagou US$ 130 mil a Stormy Daniels.

Uma fonte ouvida pela Dow Jones Newswires aponta que os agentes federais também estiveram na casa do advogado pessoal de Trump e em um quarto de hotel em Manhattan associado a ele.

O comunicado de Ryan, segundo a AP, afirma que os mandados foram concedidos pelo escritório do Procurador dos EUA para o Distrito Sul de Nova York, mas estão “em parte” relacionados à investigação do conselheiro especial Robert Mueller sobre suposta interferência da Rússia na eleição presidencial americana de 2016.

Ryan diz ainda que os agentes apreenderam “comunicações protegidas pelo sigilo entre cliente e advogado” e o uso de mandados de busca e apreensão foi “completamente inapropriado e desnecessário”.