O ex-presidente cubano Fidel Castro afirmou nesta sexta-feira (23) que "um dilúvio de mentiras" cai sobre seu país e responsabilizou os Estados Unidos pelo que está acontecendo na ilha.

Em sua coluna, "Reflexões com o companheiro Fidel", o líder da Revolução Cubana criticou o candidato republicano à Casa Branca, John McCain, e o atual presidente dos EUA, George W. Bush.

Analisando discursos recentes de ambos, Fidel disse que "eles se referem a torturas atrozes, algo que jamais ocorreu em nosso país, algo que até mesmo o mais desinformado dos cubanos sabe".

O ex-presidente falou que Bush e McCain "desejam a impunidade dos terroristas e dos mercenários, que estão longe de conhecer Cuba e seu povo!".

Sobre a educação na ilha, mencionou uma pesquisa recente do instituto Gallup que coloca seu país no primeiro lugar do ranking mundial.

"Não quero ofender nenhum dos países que cito aqui, mas não tinha sentido escrever estas linhas sem destacar o primeiro lugar que Cuba, tão caluniada, ocupou na pesquisa", escreveu Fidel.