A secretária de Estado americano, Hillary Clinton, chamou hoje de “repugnante” o vídeo anti-Islã que provocou os protestos nas embaixadas do Oriente Médio.

“Para mim, pessoalmente, esse vídeo é repugnante e repreensível e apareceu com um único propósito: para denegrir uma religião e provocar raiva.”
Ela também descartou qualquer relação dos autores com o governo dos EUA. “Os Estados Unidos não têm absolutamente nada a ver com esse vídeo. Nós rejeitamos em absoluto seu conteúdo e mensagem.”

Apesar da condenação, defendeu a liberdade dos americanos de expressar suas visões, independente de quão desagradáveis sejam.

A secretária também pediu que os países que enfrentam protestos que evitem a escalada da violência.