Um porta-voz naval afirmou hoje que forças especiais dinamarquesas libertaram um navio com 25 tripulantes que havia sido capturado por piratas somalis. O comandante John Harbour disse que a ação foi a primeira contar com um navio de guerra depois que uma embarcação fora tomada por piratas. Harbour afirmou que o navio Ariella, de bandeira de Antígua e Barbuda, enviou um sinal de socorro na manhã de hoje.

As forças especiais se aproximaram do navio em barcos infláveis que partiram de um navio de guerra dinamarquês, que estava nas proximidades. Segundo Harbour, as forças especiais escalaram um lado do navio e libertaram os 25 tripulantes, que haviam se trancado num cômodo seguro. As forças de segurança continuam a verificar o navio em busca dos piratas.