Autoridades francesas disseram nesta segunda-feira que reduziram as buscas pelo voo 370 da Malaysia Airlines após vasculharem por 10 dias as praias e a costa da ilha francesa de Réunion, no oceano Índico, e não terem encontrado nenhum outro sinal do avião desaparecido.

Pesquisadores vasculharam cerca de 10 mil quilômetros no oceano “com aviões, helicópteros e navios”, de acordo com um comunicado das autoridades locais.

No entanto, cerca de 200 policiais fizeram buscas terrestres em quase toda a costa leste da ilha e diversos objetos foram enviados para análise, mas ainda não há informações se esses objetos estão ligados ao avião.

Um fragmento de asa encontrada na ilha no mês passado foi a primeira evidência sólida do destino do avião, que desapareceu no dia 08 de março de 2014, com 239 pessoas a bordo.

“Na ausência de novas descobertas de objetos potencialmente interessantes para a investigação, as chances estatísticas de descobrir restos do MH370 são extremamente baixas”, diz o comunicado. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.