O primeiro-ministro francês, François Fillon, disse que firmará um decreto negando a nacionalidade para homens que obrigarem suas mulheres francesas a usar o véu islâmico integral (niqab). Ele tratou do tema hoje em entrevista à rádio Europe-1.

Fillon afirmou que as leis francesas permitem que autoridades recusem os pedidos de nacionalidade para aqueles que desrespeitam os valores do país. Um dia antes, o ministro da Imigração, Eric Besson, disse que firmou um decreto segundo o qual ele negará um pedido de nacionalidade de um homem não identificado, já que ele, de acordo com o ministro, rejeita o secularismo e a igualdade de gêneros.

A França discute atualmente se proíbe o uso de véus islâmicos integrais e da burca. Um painel do Parlamento afirmou que essas vestimentas devem ser proibidas em locais públicos, incluindo o transporte público e hospitais.