Um garoto de 12 anos matou uma menina de 17 meses com um taco de beisebol em Lauderhill, no estado americano da Flórida, porque a criança chorava enquanto ele tentava ver TV, informaram autoridades. O menino confessou que estava em casa sozinho na sexta-feira, cuidando de duas crianças – uma de 10 anos e a menina, Shaloh Joseph, de 17 meses – e ficou bravo quando a menor começou a chorar. Não foi divulgado se havia parentesco entre os três.

O garoto, cuja identidade não foi revelada, foi preso no sábado sob acusação de assassinato em primeiro grau, disse o porta-voz da polícia de Lauderhill, tenente Mike Cochran. O menino foi acusado pela corte juvenil no domingo e permanece sob custódia, mas ainda não está claro se ele tem um advogado ou se outra pessoa será acusada pela morte da menina.

A polícia soube da morte porque um adulto chamou os serviços de emergência. A menina foi levada a um hospital, onde foi declarada morta devido a traumatismo craniano, declarou Cochran. O caso não é o primeiro na Flórida. Em 1999, um menino de 12 anos, Lionel Tate, matou uma colega de 6 anos. Na época, Tate foi o mais jovem condenado à prisão perpétua na história moderna dos Estados Unidos.