O secretário de Defesa norte-americano, Robert Gates, disse hoje que a continuidade da ajuda do país ao Paquistão é de “significativo” interesse dos Estados Unidos e que ele “não viu evidência” de que Islamabad sabia do paradeiro de Osama bin Laden antes do ataque que matou o líder da Al-Qaeda.

Em audiência perante os legisladores, Gates disse que pode “entender a frustração do Congresso” com o Paquistão em relação à guerra contra a Al-Qaeda e o Taleban, mas fez advertências sobre o corte de ajuda. “Eu acho que devemos manter certa cautela”, disse Gates. “Nós temos interesses significativos no Paquistão. Minha opinião é que precisamos manter a assistência que fornece alguns benefícios ao povo paquistanês.”

Sobre a possibilidade de as autoridades paquistanesas saberem da localização do esconderijo de Bin Laden antes do ataque norte-americano que o matou, Gates disse que “não vi nenhuma prova” que apoie essa afirmação e que “vimos evidências do contrário”. As informações são da Dow Jones.