O ex-líder soviético Mikhail Gorbachev, em artigo publicado na edição desta quarta-feira (20) do jornal americano The New York Times, disse que a ‘irresponsabilidade’ do presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, obrigou a Rússia a invadir o país vizinho. “A Rússia não desejava essa crise”, escreveu o último líder da hoje extinta União Soviética.

“A Rússia foi arrastada para a briga por causa da irresponsabilidade do presidente georgiano, Mikhail Saakashvili. Ele não teria ousado atacar (a Ossétia do Sul) se não contasse com apoio externo. Uma vez que o fez, a Rússia não podia se omitir”, prosseguiu Gorbachev.

No artigo, ele desqualificou como ‘ameaças vazias’ os esforços do Ocidente para isolar Moscou por causa da invasão da Geórgia e acusou os Estados Unidos de “tratarem a Rússia com ar de superioridade, sem levar em consideração suas posições e seus interesses”.

Gorbachev, cujas tentativas de reforma culminaram na dissolução da URSS, aproveitou o artigo para elogiar o presidente da Rússia Dmitry Medvedev, comentando que sua decisão de “agora cessar as hostilidades foi a atitude correta de um líder responsável”. “O presidente russo agiu com calma, confiança e firmeza. Quem esperava confusão em Moscou ficou desapontado”, ironizou o ex-líder soviético.

Ainda de acordo com ele, o Ocidente lançou uma “ofensiva de propaganda contra a Rússia, com os veículos de comunicação americanos dando o caminho”. “A cobertura do noticiário esteve longe de ser justa e equilibrada, especialmente durante os primeiros dias da crise”, concluiu Gorbachev. As informações são da Dow Jones.