A Grécia anunciou nesta sexta-feira os detalhes do projeto de construção de uma cerca de arame farpado ao longo de um trecho sua fronteira com a Turquia, apenas uma semana depois do surgimento de notícias sobre uma trincheira de 120 quilômetros ao longo de outra parte da fronteira comum entre os dois países. A Turquia reagiu com ceticismo aos projetos, pedindo cooperação para que se chegue a uma solução mais efetiva para a imigração ilegal.

A cerca de 10 quilômetros de extensão, que está em discussão há vários meses, será construída com a ajuda de US$ 5,5 milhões (US$ 7,8 milhões) de fundos da União Europeia, informou o Ministério de Proteção Civil grego.

A licitação para a construção deve começar antes do final de setembro, afirmou a engenheira do departamento técnico do Ministério, Efstathia Latifi. Os gregos planejam duas barreiras paralelas de arame farpado com 10,3 quilômetros de extensão e 3 metros de altura, disse ela.

As cercas serão construídas perto do cruzamento fronteiriço de Kastanies, o mais movimentado entre os dois países.

O anúncio foi feito apenas uma semana depois de o jornal grego Ta Nea ter divulgado que a Grécia estava construindo uma trincheira perto de Evros, em outro setor da fronteira. Uma fonte do Ministério da Defesa, que cuida do projeto, disse que inicialmente ele foi concebido como um projeto de irrigação, mas que também pode servir para impedir a entrada de imigrantes ilegais.

O turco ministro de assuntos da União Europeia, Egemen Bagis, expressou suas reservas sobre os projetos. “Para uma solução mais efetiva, a Grécia deveria escolher aumentar sua cooperação com a Turquia contra a imigração irregular em vez que apresentar soluções paliativas”, disse ele em comunicado sobre o projeto da trincheira.

As informações são da Dow Jones.