A coalizão comandada pelo primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, está liderando as eleições parlamentares do último domingo na capital do país, Bagdá, segundo resultados preliminares divulgados neste sábado pela Alta Comissão Eleitoral Independente. Uma vitória em Bagdá aumentaria muito as chances de Maliki permanecer como premiê. A capital sozinha responde por 70 dos 325 assentos do Parlamento iraquiano.

Com os números parciais de Bagdá, Maliki agora lidera em oito províncias. A aliança Iraqiya, de orientação secular, do ex-primeiro-ministro Ayad Allawi, lidera em outras duas províncias. A Aliança Nacional Iraquiana (INA), coalizão religiosa xiita que tem laços com o Irã, está na frente em uma província. E a coalizão curda lidera em Irbil, na região autônoma curda do norte do Iraque.

A apuração preliminar em Bagdá mostra a coalizão de Maliki com quase 159 mil votos, contra cerca de 108 mil votos da INA e 105 mil da Iraqiya.

Analistas preveem, contudo, que Maliki possa perder o posto, mesmo que seu grupo político seja o maior em representação no próximo Parlamento. Outras siglas poderiam se unir para formar uma coalizão sem ele, notam os especialistas. O sistema de representação proporcional do Iraque torna difícil para qualquer partido atingir uma maioria para governar sozinho. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.