O grupo separatista basco ETA anunciou nesta quarta-feira, 2, que “dissolveu completamente todas as suas estruturas”, através de carta enviada a entidades bascas e grupos da sociedade civil. O texto foi publicado pelo jornal espanhol El Diario e afirma que o grupo reconhece sua responsabilidade ao não ter resolvido o conflito político regional.

O ETA, cujas iniciais significam Euskadi Ta Askatasuna, ou País Basco e Liberdade, matou 853 pessoas ao longo de sua campanha armada em busca da criação de um Estado Basco independente no norte da Espanha e no sul da França.

O grupo foi fundado durante regime do general Francisco Franco e conquistou as manchetes mundiais quando matou o sucessor do ditador, à época primeiro-ministro do país, Luis Carrero Blanco, em 1973.

No mês de abril, o ETA divulgou comunicado em que pedia desculpas às vítimas e às famílias da vítimas. No texto, o grupo ainda prometeu não retornar à luta armada e à violência.

Os militantes anunciaram seu desarmamento completo no início de abril, quando entregaram os esconderijos de suas armas à justiça francesa. Fonte: Associated Press.