O autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, alegou ter o apoio das Forças Armadas do país nesta terça-feira para “trazer de volta a democracia e a liberdade” ao país. Em vídeo publicado em seu Twitter, o líder oposicionista aparece em frente a militares e convoca o povo venezuelano às ruas para a “fase final” da chamada Operação Liberdade, que busca derrubar o governo de Nicolás Maduro.

“Hoje, soldados valentes, patriotas valentes, homens valentes apegados à Constituição atenderam ao nosso chamado”, disse Guaidó. “As Forças Armadas estão claramente ao lado do povo, estão do lado da Constituição”, acrescentou. Guaidó afirmou, ainda, que as Forças Armadas venezuelanas “tomaram a decisão correta”.

O clima está bastante tenso no país. Um grupo de manifestantes foi atropelado por um veículo blindado que estava sendo atacado com pedras e pedaços de madeira.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

“Seu problema é falta de sexo”, diz sargento para uma colega de farda em Curitiba