A América Latina enfrenta “inúmeras e complexas ameaças” de instabilidade militar, que põem em risco o equilíbrio regional. A conclusão é do relatório Military Balance 2010, apresentado esta semana, em Londres, pelo Instituto Internacional de Estudos Estratégicos (IISS, na sigla em inglês).

Em entrevista ao Estado, o especialista em América Latina do IISS, James Lockhart-Smith, avaliou que o risco maior está na aliança entre os países bolivarianos e governos como Rússia, China e Irã, além da tensão latente entre Venezuela e Colômbia, cujos governos representam atualmente polos opostos do espectro ideológico latino-americano. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.