A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, disse hoje que a China concordou que o Irã não pode virar uma potência com armas nucleares. Hillary disse que a China terá um papel na elaboração de novas sanções internacionais contra a República Islâmica nas Nações Unidas.

Na capital do Canadá para um encontro dos diplomatas das nações do Grupo dos Oito (G-8), Hillary disse que, apesar de se opor de maneira geral às sanções, a China fará sugestões à medida que o processo for em frente.

Os EUA querem sanções mais duras contra o Irã porque afirmam que o país desenvolve um programa nuclear para construir armas atômicas – o que os iranianos negam. Hillary disse à televisão canadense acreditar que o Conselho de Segurança da ONU, no qual a China tem poder de veto, concordará com as penalidades contra o Irã.