O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta sexta-feira que enviará a secretária de Estado, Hillary Clinton, a Mianmar (antiga Birmânia) no próximo mês, na primeira visita de um secretário de Estado americano ao país asiático em mais de 50 anos. Algumas horas após a declaração de Obama, a Liga Nacional pela Democracia, de Mianmar, se registrou como partido político. A Liga Nacional é o partido da ativista Aung San Suu Kyi, prêmio Nobel da Paz e que ficou vários anos presa pela junta militar que governava o país.

“Após anos de escuridão, nós vemos centelhas de progresso”, disse Obama a respeito de Mianmar, informou o Wall Street Journal. Ele falou em Bali, na Indonésia, onde nesta semana os governantes da Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean) disseram que Mianmar chefiará o bloco de dez países em 2014. O presidente de Mianmar, Thein Sein, participou da cúpula.

Obama tomou a decisão de enviar Hillary a Mianmar após falar pelo telefone com a ativista Suu Kyi, a bordo do avião presidencial Air Force One, quando voltava para a Austrália. A ativista reportou ao presidente dos EUA a situação política atual de Mianmar e disse que uma visita da secretária de Estado seria bem-vinda.

As informações são da Dow Jones.