Os Estados Unidos revisarão a designação dada ao Sudão de “Estado patrocinador do terrorismo” depois de o governo central da nação africana ter aceitado o resultado de um referendo no qual os eleitores do sul do país votaram em massa pela secessão. Autoridades eleitorais sudanesas informaram hoje que a separação do país foi aprovada com mais de 98% dos votos no referendo de 9 de janeiro.

Depois da divulgação do resultado final, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, elogiou o governo do Sudão por ter aceitado o resultado.

Pelo parâmetros unilaterais do Departamento de Estado dos EUA, a designação de “Estado patrocinador do terrorismo” será retirada se o Sudão “não patrocinar o terrorismo pelos próximos seis meses e se fornecer garantias de que não mais o fará no futuro”. As informações são da Associated Press.