O governo da Hungria autorizou imigrantes a usar serviços regulares de trens para chegar até a Áustria. Antes, a exigência de visto vinha impedindo imigrantes de chegar até a Áustria e a Alemanha usando transporte público. Ontem, a Hungria usou uma frota de ônibus para transportar milhares de estrangeiros até a fronteira com a Áustria.

A maioria pretende ficar na Alemanha, que concordou ontem em permitir que pessoas presas na Hungria atravessassem suas fronteiras. No entanto, Áustria e Alemanha enfatizaram que a Hungria precisa lidar com os imigrantes em seu próprio território.

A Hungria vem enfrentando dificuldades para administrar o grande fluxo de árabes, asiáticos e africanos que estão viajando em seu território sem autorização. Regras da União Europeia estipulam que estrangeiros devem buscar asilo no país de entrada, mas quase nenhum imigrante quer ficar na Hungria, e o governo do país já deixou claro que é contra sua permanência.

Hans Peter Doskozil, chefe de polícia da província de Burgenland, na Áustria, disse que mais de 12 mil imigrantes atravessaram a fronteira com a Hungria nos últimos dois dias, um volume muito maior do que o esperado. Desses, apenas 30 buscaram asilo no país.

A Alemanha, que tinha previsto inicialmente até 7 mil recém-chegados para este fim de semana, estava trabalhando para distribuí-los por todo o país. Fonte: Associated Press.