Autoridades da Índia e do Paquistão estão trocando acusações pelo cancelamento das negociações entre os seus assessores de segurança nacional.

A reunião, que estava prevista para segunda-feira em Nova Délhi, teria retomado o diálogo entre os vizinhos um ano após a Índia cancelar as negociações. Na época, a Índia alegou que o Paquistão estava em contato com separatistas da Caxemira.

O ministério das relações exteriores do Paquistão emitiu uma declaração na tarde de sábado rejeitando a sugestão da Índia para restringir a agenda a questões relacionadas com o terrorismo. O Paquistão estava interessado em negociar a disputa da Caxemira também.

O ministro indiano do interior, Rajnath Singh, disse neste domingo que a possibilidade de qualquer diálogo futuro dependeria do Paquistão.

A Índia acusa o Paquistão de armar e treinar insurgentes que lutam pela independência da Caxemira ou da sua fusão com o Paquistão, alegação que Islamabad nega. Fonte: Associated Press.