Em meio à escalada de tensões na região da Caxemira, tropas da Índia e do Paquistão trocaram tiros de artilharia e de morteiros neste sábado, deixando pelo menos quatro civis mortos e outros 23 feridos, afirmaram autoridades. Os países trocaram acusações sobre a culpa pelo confronto.

O porta-voz do Exército da Índia, Manish Mehta, afirmou que os soldados paquistaneses dispararam tiros de morteiros, sem nenhuma provocação dos indianos na região. Em comunicado, o Exército do Paquistão culpou a Índia pelos disparos e acrescentou que as “tropas paquistanesas responderam de forma condizente”.

O inspetor-geral da polícia indiana, Danish Rana, afirmou que as tropas paquistanesas vêm atirando contra a posições indianas nos últimos seis dias, e que os soldados indianos responderam de acordo.

Os dois países, que detêm armas nucleares, têm um histórico de relações turbulentas e entram em confronto regularmente ao longo da fronteira, altamente militarizada. A Caxemira é dividida entre a Índia e o Paquistão, mas os dois países reivindicam o controle de toda a região. Pelo menos três guerras já foram travadas desde a independência da Grã-Bretanha, em 1947, duas delas pela Caxemira. Em 2003, os dois países concordaram em um cessar-fogo, mas esporádicas violação do acordo acontecem desde então. Fonte: Associated Press