Apesar da intensa pressão da comunidade internacional, a Indonésia executou oito dos nove condenados à morte por tráfico de drogas, incluindo o brasileiro Rodrigo Gularte, informa a mídia internacional.

Segundo o site The Jakarta Post, a filipina Mary Jane Fiesta Veloso foi poupada após uma mulher que supostamente a usou para entrega de drogas ter se entregado à polícia.

Além do brasileiro, foram executados o indonésio Zainal Abidin, os australianos Andrew Chan e Myuran Sukumaran, os nigerianos Sylvester Obiekwe Nwolise, Raheem Agbaje Salami e Okwudili Oyatanze, e o ganense Martin Anderson.