Um grupo insurgente iraniano assassinou 16 policiais que havia seqüestrado em junho, informou nesta sexta-feira (5) a rádio estatal do Irã. O grupo sunita Jundallah (Soldados de Deus) matou os policiais “duas semanas depois do seqüestro”, afirmou à rádio o general Hossein Sajedinia, subchefe da polícia.

O grupo lançou vários ataques contra as forças de segurança no sudeste iraniano. Pouco após a captura, o Jundallah anunciou que havia matado dois policiais e ameaçou matar os outros 14, caso não fossem libertados membros da organização. As autoridades iranianas acusam o grupo de possuir vínculos com a rede terrorista Al-Qaeda.