O Irã anunciou hoje que um dos três norte-americanos detidos há mais de um ano será libertado no sábado, dia do encerramento do mês sagrado do Ramadã. Jornalistas foram informados por mensagem de texto, enviada pelo Ministério da Cultura, para se dirigirem ao mesmo hotel onde as mães dos montanhistas se reuniram com os filhos recentemente, e testemunhar a libertação.

“Congratulações oferecidas no Eid al-Fitr”, dizia a mensagem numa referência ao feriado que marca o fim do mês de jejum. “A libertação de um dos norte-americanos será no sábado, às 9h, no hotel Estaghal.” É comum no mundo islâmico marcar o feriado do Eid al-Fitr com a demonstração de clemência e a libertação de prisioneiros. Ali Reza Shiravi, chefe do setor de mídia estrangeira do Ministério, confirmou que enviou a mensagem para os jornalistas.

O hotel Estaghlal, localizado perto da prisão de Evin, foi onde as mães dos três norte-americanos puderam ver seus filhos em maio. Os prisioneiros Sarah Shourd, de 31 anos; seu namorado, Shane Bauer, de 27; e o amigo Josh Fattal, também de 27 anos, estão detidos no Irã desde julho de 2009, quando foram presos na fronteira com o Iraque.

O Irã os acusa de espionagem, mas suas famílias dizem que eles estavam caminhando pela região curda do norte do Iraque quando acidentalmente cruzaram a fronteira. A prisão dos jovens se tornou parte dos confrontos entre os Estados Unidos e o Irã. Líderes iranianos sugeriram várias vezes a existência de uma conexão entre a prisão dos norte-americanos e a libertação de iranianos pelos Estados Unidos, exigida por Teerã.

Nora Shourd, mãe de Sarah Shourd, disse na manhã desta quinta-feira que os familiares souberam da notícia, mas não tinham ideia se era verdade ou não. “Não sabemos de nada”, disse Shourd. Nora Shourd entrou em contato pela última vez com os prisioneiros quando Sarah ligou para ela no dia 2 de agosto e elas conversaram por três ou quatro minutos.