O Irã está preparado para dialogar com os Estados Unidos em um ambiente de igualdade e respeito mútuo depois de três décadas de relações rompidas. A afirmação foi feita nesta terça-feira (10) pelo presidente da república islâmica, Mahmoud Ahmadinejad, durante discurso para marcar o 30º aniversário da revolução iraniana. A declaração de Ahmadinejad veio à tona horas depois de o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ter voltado a pedir um diálogo direto com o Irã e manifestado a esperança de ver criadas nos próximos meses as condições para “começar a sentar à mesa, face a face”.

“A nação iraniana receberá com satisfação mudanças verdadeiras (de postura por parte dos EUA) e está pronta para dialogar num ambiente de igualdade e respeito mútuo”, declarou Ahmadinejad. “É claro que essa mudança precisa ser fundamental, e não apenas tática”, prosseguiu o chefe de governo iraniano durante discurso na Praça da Liberdade, em Teerã.

Ahmadinejad recomendou a Obama que evite as políticas de seu antecessor, George W. Bush, que recusou-se a dialogar com o Irã mesmo depois de este ter paralisado temporariamente seu programa nuclear, além de jamais ter descartado a ameaça de ação militar contra as pesquisas atômicas iranianas. “O mundo não deseja a repetição dos tempos negros de Bush. Se alguém tentar repetir essa experiência, mesmo que por outros meios, essa pessoa deve saber que terá um destino muito pior que o de Bush”, prosseguiu Ahmadinejad. As informações são da Dow Jones.