O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, alertou nesta quarta-feira sobre supostas tentativas do Ocidente em “sequestrar” as revoluções populares que derrubaram ditadores nos países árabes no decorrer deste ano. Em discurso transmitido pela televisão estatal iraniana, Khamenei disse que os povos árabes precisam evitar que os Estados Unidos e Israel sequestrem suas revoluções e usem isso em vantagem própria. Ele disse que os “filhotes” de ditadores estão caindo “um após outro” no mundo árabe.

O Irã tem declarado que apoia as revoluções nos países árabes, ao afirmar que a revolução irá derrubar no futuro o Estado de Israel e frear a influência americana na região. País de origens não árabes e de maioria persa, o Irã lutou contra os árabes durante períodos da sua história.

Mas os líderes iranianos, ao mesmo tempo, se preocupam que as mudanças democráticas na região reduzam a influência de Teerã e ameacem a hegemonia que o Irã possui sobre o regime sírio, seu aliado. Khamenei não fez nenhuma menção à Síria, onde o regime do presidente Bashar Assad lançou uma sangrenta repressão contra os manifestantes e que já dura mais de cinco meses. As informações são da Associated Press.