O Poder Judiciário do Irã quer que a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) emita ordens de prisão contra 15 oficiais israelenses pelo que Teerã qualifica como “crimes de guerra” perpetrados contra os palestinos de Gaza durante recente ofensiva de Israel contra o sitiado território litorâneo.

A lista detalha acusações contra os funcionários israelenses, entre os quais estariam o primeiro-ministro Ehud Olmert, a chanceler Tzipi Livni e o ministro da Defesa Ehud Barak, informou a TV estatal iraniana.

Os demais são oficiais militares envolvidos no conflito. O promotor iraniano Saeed Mortazavi informou que um tribunal iraniano estabelecido para investigar queixas contra Israel entregou à Interpol uma lista de líderes israelenses implicados na ofensiva de 22 dias contra Gaza, durante a qual morreram cerca de 1.300 palestinos.