Duas crianças tiradas temporariamente dos pais pela polícia irlandesa foram devolvidas a suas famílias nesta quarta-feira depois de exames de DNA terem comprovado que o menino de dois anos e a menina de sete eram realmente filhos dos casais de ciganos dos quais foram tirados no início da semana.

Ao anunciar a devolução das crianças aos pais naturais, o ministro da Justiça da Irlanda, Alan Shatter, disse que pediu ao comandante da polícia que entregue um relatório explicando por que as autoridades locais consideraram necessário tirar as crianças de suas respectivas famílias.

Grupos de defesa dos direitos humanos acusam a polícia irlandesa de ter agido com racismo em ambos os casos. Nas duas situações, a polícia suspeitou que as crianças pudessem ter sido sequestradas por serem loiras e terem olhos azuis, ao contrário de seus familiares imediatos.

As crianças foram tiradas de suas famílias dias depois da divulgação de um caso ocorrido na Grécia no qual uma menina chamada de “Maria”, possível vítima de sequestro, foi tirada de um casal de ciganos que alegou ter recebido a menina de uma búlgara. Fonte: Associated Press.