Uma maioria avassaladora de 93% rejeitou, num referendo na Islândia, um plano de US$ 5,3 bilhões para compensar dívidas com o Reino Unido e os Países Baixos, resultantes do colapso do banco Icelandic Internet (Icesave).

Este resultado, baseado em 98% dos votos feitos no sábado, reflete a raiva na Islândia em relação aos banqueiros, aos políticos e às exigências do governo britânico de que a dívida seja paga com juros a preço de mercado.

A Islândia foi um dos países mais severamente atingidos pela crise global. Antes da crise, o país tinha passado por um boom causado por uma forte dependência de serviços financeiros.

Icesave faliu em 2008, junto com a maior parte do sistema bancário da Islândia. As informações são da Associated Press.