A ativista Mairead Maguire, Nobel da Paz, foi deportada hoje pelo governo israelense para o Reino Unido. Ela perdeu uma apelação de uma proibição para entrar no país, disse uma funcionária local. “Ela partiu por volta das 4 horas (horário local) em um voo para Londres”, afirmou uma porta-voz do Ministério do Interior de Israel.

A deportação da ativista da Irlanda do Norte ocorreu horas após ela perder uma apelação na Suprema Corte israelense, para tentar reverter uma decisão anterior de expulsá-la. Mairead, de 66 anos, chegou na terça-feira da semana passada a Israel. Ela, porém, não obteve permissão para entrar no país no Aeroporto Ben Gurion. O motivo foi que em junho ela já havia sido deportada quando tentava chegar à Faixa de Gaza, desrespeitando um bloqueio naval israelense.

Na apelação de ontem, Mairead argumentou que não sabia da proibição de entrada em Israel. Os promotores, porém, disseram que ela já havia sido avisada em junho de que não poderia retornar ao país durante dez anos. A ativista fazia parte de um grupo de 19 pessoas a bordo do “Rachel Corrie,” navio que tentou chegar a Gaza em junho, uma semana após as forças israelenses atacarem uma flotilha que seguia para o enclave costeiro, matando nove ativistas.