A taxa de popularidade do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, caiu para 22%, atingindo o menor nível desde o início do seu governo, segundo uma pesquisa divulgada hoje pela IPR Marketing Institute.

Entre os 1 mil entrevistados, somente 22% responderam que tem “muita” ou “suficiente” confiança em Berlusconi, ante um nível de 24% em setembro. O porcentual de entrevistados que afirmaram ter confiança “zero” no primeiro-ministro subiu de 64% para 66%.

A popularidade de Berlusconi tem sido afetada pela crise da dívida na zona do euro, que forçou seu governo de centro-direita a adotar rígidas medidas de austeridade. Mas o premiê também está sob pressão em função de vários processos judiciais e escândalos sexuais nos últimos anos.

De acordo com a pesquisa da IPR, a popularidade do governo como um todo caiu para 15%, de 19% em setembro. O porcentual de insatisfeitos com o governo subiu para 68%, de 65%. No caso de uma eventual eleição, os partidos de centro-esquerda, que fazem oposição a Berlusconi, teriam 45,5% das intenções de voto, contra 35,5% das legendas de centro-direita. As informações são da Dow Jones.