O ex-presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter afirmou que Chávez “será lembrado por sua afirmação ousada de autonomia e independência para os governos latino-americanos”.

“Nós conhecemos um homem que expressou uma visão para trazer profundas mudanças em seu país para beneficiar especialmente as pessoas que se sentiram negligenciadas e

marginalizadas”, escreveu Carter em um comunicado. “Apesar de não termos concordado com todos os métodos seguidos por seu governo, nós nunca duvidamos do compromisso de Hugo Chávez para melhorar a vida de milhões de seus compatriotas”.

Ainda nos EUA, o embaixador russo Vitaly Churkin na Organização das Nações Unidas chamou a morte de Chávez de uma tragédia. “Ele foi um grande político para seu país, para a América Latina e para o mundo. Ele desempenhou um papel muito importante no desenvolvimento das relações entre Venezuela e Rússia”, disse Churkin, acrescentando que se sente muito triste pela partida de Chávez. As informações são da Associated Press.