Uma jovem americana foi à Justiça após notar que um vestido seu da marca Zara possuía vestígios de um rato morto. “Congelei na hora de tanto pavor”, descreveu a moça, em entrevista ao NY Post.

Os advogados da jovem alegaram que, além do abalo emocional, ela também teve problemas de pele. Em nota, a empresa destacou que está ciente da ação e investiga o caso internamente.