Jovens franceses atearam fogo em 317 carros e feriram 13 policiais nos já tradicionais episódios de violência na véspera das celebrações anuais do Dia da Bastilha, informou hoje a polícia da França, que prendeu 240 pessoas. Enquanto as tropas do país se preparavam para o desfile militar de 14 de julho nos Campos Elísios, as periferias das grandes cidades do país passavam por uma noite de distúrbios. O quartel-general da polícia registrava 317 carros incendiados (6,7% a mais do que em 2008) e 240 prisões, quase o dobro do total do mesmo período do ano passado. A expectativa é a de que esses números aumentem ainda mais à medida que as autoridades francesas recebam novas informações.

A França celebra hoje mais um aniversário do 14 de julho de 1789, dia em que uma multidão invadiu a prisão parisiense da Bastilha, promovendo o episódio que entrou para a história como a Queda da Bastilha, que desencadeou os acontecimentos que viriam a derrubar a monarquia francesa. Nos últimos anos, jovens marginalizados das periferias das grandes cidades francesas têm aproveitado a data para expor sua frustração com os altos índices de desemprego e a dificuldade da França em integrar as minorias étnicas. As informações são da Dow Jones.