A polícia italiana deteve nesta sexta-feira um cidadão somali de 34 anos de idade suspeito de organizar a ação dos traficantes de seres humanos por trás da viagem de imigrantes africanos que no início de outubro terminou em tragédia na costa da Lampedusa.

O suspeito foi identificado pela polícia da Sicília como Mouhamud Elmi Muhidin. Ele é acusado de sequestro, violência sexual, tráfico de seres humanos e associação criminosa com o objetivo de promover imigração ilegal.

Muhidin foi identificado por sobreviventes da tragédia de 3 de outubro, considerada um dos mais graves acidentes com imigrantes ilegais ocorrido no Mar Mediterrâneo.

Na ocasião, o barco em que mais de 500 pessoas viajavam do norte da África com destino à Europa afundou perto da costa da Lampedusa, provocando mais de 365 mortes. A maior parte das vítimas era oriunda da Eritreia.

Autoridades locais também detiveram um palestino de 47 anos suspeito de envolvimento com imigração ilegal. Um tunisiano suspeito de ser o capitão do navio também está preso há alguns dias na Itália. Fonte: Associated Press.