A empresa Meiji, do Japão, vai providenciar a troca de 400 mil latas de leite em pó infantil vendidas no país. Há suspeitas de que o produto tenha sido contaminado com césio radioativo. Amostras do leite foram analisadas por especialistas, que identificaram a contaminação nove meses após o vazamento de radioatividade na Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, no Nordeste do Japão.

Porém, de acordo com a empresa Meiji, a radiação identificada no produto está em níveis bem abaixo dos limites de segurança estabelecidos pelo governo japonês. A Meiji informou que o césio pode ter contaminado o leite durante o processo de desidratação.

Em 11 de março, o Japão foi atingido por um terremoto de 8,9 graus na escala Richter, seguido de um tsunami que devastou vilas e cidades litorâneas. Os abalos provocaram explosões e vazamento de radiação na usina de Fukushima. O governo japonês esvaziou nove cidades próximas da central nuclear, determinou a suspensão da produção e do consumo de alimentos produzidos na região, como carnes, legumes, frutas e verduras.