Na tentativa de dispersar a multidão, a polícia de choque libanesa está utilizando jatos de água contra os manifestantes que ocupam as ruas no centro de Beirute, no Líbano, no segundo dia de manifestações em massa contra uma crise do lixo que se tornou violenta.

Os confrontos tiram início pouco antes do por do sol deste domingo no país, quando manifestantes tentaram ultrapassar uma barreira de arame farpado que protege a sede do governo.

A polícia também fez uso de cassetetes contra os manifestantes, que atiravam pedras e

garrafas de água nos policiais. O confronto deixou ao menos dois feridos.

Os protestos acontecem horas após o primeiro-ministro Salam Tammam dar a entender que poderia renunciar ao cargo, uma resposta às violentas manifestações de ontem desencadeadas por uma crise derivada da incapacidade do governo em resolver o problema do lixo doméstico no país, que se acumula nas ruas há semanas. Os confrontos de ontem deixaram ao menos 100 feridos. Fonte: Associated Press