Dezenas de mulheres sauditas tomaram as estradas do país neste sábado, desafiando uma nova onda de avisos do governo e da polícia sobre acabar com a luta contra a proibição das mulheres dirigirem. No total, mais de 100 mulheres em todo o país afirmaram ter tomado o volante em protesto.

Ao longo do dia, as manifestantes postaram vídeos e fotos na internet que as mostravam no volante, dirigindo em direção a restaurantes e supermercados, passando por vários veículos no caminho, dirigidos por homens.

Embora não haja uma lei específica sobre o assunto, mulheres não têm direito à carteira de habilitação no reino do Golfo Pérsico. Antes do início da campanha, a polícia avisou que “usaria a força” contra qualquer um que tentasse perturbar a ordem pública. Além disso, clérigos ultraconservadores protestaram durante a semana contra uma petição online, que foi lançada no fim de setembro e já teria atraído mais de 16 assinaturas.

A campanha é uma rara demonstração de desafio na Arábia Saudita. O primeiro grande protesto do

gênero ocorreu em 1995. Na ocasião, 50 mulheres foram detidas por um dia após dirigirem, tiveram os

passaportes confiscados e perderam seus empregos. Já em junho de 2011, cerca de 40 mulheres

assumiram o volante em várias cidades do país, numa manifestação que teve início após a prisão de

uma saudita que havia postado um vídeo de si mesma dirigindo. Fonte: Dow Jones Newswires.