Aproximadamente 80 mil pessoas reuniram-se numa manifestação em Bangcoc, capital da Tailândia, em prol de novas eleições no país. O movimento, que já dura duas semanas, concentrou os protestos desse sábado em sete regiões da capital, onde havia postos de segurança das tropas do governo, mas os soldados recuaram.

“Nós viemos aqui para retirar os soldados dos postos e eles saíram”, disse Arisman Pongrungrong, um dos líderes da manifestação, composta essencialmente por partidários do primeiro-ministro deposto Thaksin Shinawatra. “Demos um passo em direção à vitória e continuaremos pressionando para que o parlamento seja dissolvido”, acrescentou. O governo atual da Tailândia chegou ao poder com apoio dos militares em 2008.

O vice-primeiro-ministro da Tailândia, Suthep Thaugsuban, que também é encarregado da segurança nacional, afirmou que o movimento das tropas era um “ajuste” e os soldados voltarão aos postos mais tarde. “No momento eles precisam sair para evitar um confronto”, afirmou Thaugsuban durante uma entrevista coletiva em um quartel na parte norte de Bangcoc. As informações são da Dow Jones.